WEBINAR EMPREENDEDORISMO CANÁBICO

Assista ao webinar completo sobre empreendedorismo canábico com João Paulo Costa, um dos criadores do Ganja Talks, Who is Happy e a Bilva Elemental, empresa responsável pelo terpeno Da Lata.

COLUNAS SELECIONADAS

February 15, 2018

Alheio à estagnação causada pela criminalização do cultivo e consumo de cannabis, o empreendedorismo canábico encontra caminhos e maneiras de se desenvolver mesmo onde a legalização ainda parece muito distante. 

Na minha jornada como ganjapreneur, sempre apoiei meus projetos em bases teóricas e práticas muito firmes. Já participei de dois processos de aceleração de startups, uma voltada para mobilidade, pela Startupbootcamp Copenhagen, e outra focada no mercado canábico, na CanopyBoulder.

Nesses processos, entendi os principais caminhos para administração de startups através de técnicas usadas no Vale do Silício, como as apresentadas por Eric Ries, autor do livro “The Lean Startup”, ou “A Startup Enxuta” que, em sua essência, abraçam os principais desafios que envolvem um mercado de risco, como instabilidade, dinamismo e incertezas – palavras que têm tudo a ver com maconha. 

É importante entender o empreendedorismo como o processo d...

February 7, 2018

Nunca foi tão importante entender o público-alvo e posicionar sua marca no mercado de cannabis de maneira eficiente. A exemplo da indústria do álcool, onde existem diversos perfis demográficos que consomem essa substância, com a cannabis não é diferente - os consumidores não têm as mesmas características, nem pertencem aos mesmos grupos sociais.  

Existe a ilusão de que o consumidor de maconha se enquadra em um estereótipo. As marcas e os profissionais sustentam, dessa forma, um estigma que, paradoxalmente, estão tentando eliminar. A premissa de que os consumidores de maconha são homens, héteros, que gostam de Bob Marley e Che Guevara, que são ativistas, cultivam a própria planta e que vivem no porão dos pais jogando videogame já deveria ter sido superada. Além de um tremendo erro, enquadrar o público-alvo do mercado canábico em uma imagem alegórica do maconheiro é um desperdício.  

Um dos principais motivos pelos quais isso aconte...

January 30, 2018

Ilusão, fantasia, visão. Todo projeto canábico que crio costuma começar por aí. E, nessa onda, meu sonho de sentir o aroma da maconha Da Lata me levou a não apenas criar um novo produto, mas também a trazer essa novidade para o Brasil, conectando a memória afetiva de um episódio cultural brasileiro com inovação e tecnologia de ponta do Canadá. O terpeno Da Lata é uma essência, um blend aromático que recria o cheiro da Thai, a variedade canábica encontrada nas latas que apareceram boiando na costa do Brasil em 1987. 

Embora a indústria dos terpenos seja bem desenvolvida no mercado de cosméticos, por exemplo, o jogo muda quando falamos em terpenos recreativos relacionados à cannabis. Esse mercado é muito novo, mesmo no exterior. Há algumas empresas trabalhando com isso lá fora, mas o fato é que foi necessário desenvolver um posicionamento de mercado totalmente único para um produto que já existe, mas nunca havia sido usado para...

January 9, 2018

Durante a minha caminhada pelo empreendedorismo canábico, com o desenvolvimento do Who is Happy e do Ganja Talks, conheci muitas pessoas que, como eu, abandonaram a ideia de prosperar no Vale do Silício por algo bem mais satisfatório, que tem a ver com aquele sonho de trabalhar com uma verdadeira paixão: a cannabis.

Eu sempre fui apaixonado pela ideia de startups, empreendedorismo digital, aplicativos. No início de 2013, desenvolvi uma rede social de perguntas e respostas através de imagens, chamada Pergunter. Esse projeto foi escolhido para ser acelerado pela Startupbootcamp Copenhagen, em um programa focado em mobilidade para dez startups ao redor do mundo. Tudo parecia favorável ao meu primeiro sucesso. Mas, como a vida do empreendedor é feita de muitos erros antes dos acertos, a rede social que seguia os modelos de uma promissora startup americana faliu.

O empreendedorismo canábico surgiu logo em seguida, como uma forma de unir...

Please reload

POSTS SELECIONADOS

February 14, 2018

Celebrado ao redor do mundo, o Valentine's Day, ou Dia de São Valentim, é quando casais declaram seu amor através de presentes, declarações e até pedidos de casamento. E, não há como negar, é uma oportunidade incrível para o mercado fisgar apaixonados prontos a investir no amor. Nos Estados Unidos, de acordo com um artigo publicado pela Forbes, a Federação Nacional do Varejo estima que este ano, o total dos gastos planejados hoje no país será de US $ 19,6 bilhões - embora apenas 55% dos americanos pretenda celebrar a data romântica em 2018. 

Para o emergente e variado mercado canábico, o Valentine's Day é a chance de fisgar uma importante parcela de consumo, cujo potencial também aumenta: as mulheres. Para isso, produtos sofisticados, elegantes e autênticos que remetem tanto ao Dia dos Namorados quanto à cannabis se colocam como uma alternativa criativa e autêntica para quem quer presentear sua amada maconheira. 

Joias

A j...

December 1, 2017

Sabe-se hoje que a cannabis não é só para ser fumada ou ingerida, mas também para ser usada como matéria-prima para vestuário, a partir da fibra do cânhamo, ou para produtos de beleza e bem-estar, já que a planta é rica em cannabinóides, terpenos e outros compostos com propriedades anti-inflamatórias, antimicrobianas, antifúngicas e antioxidantes.

Esses atributos transformam a maconha em um ingrediente interessantíssimo para o mercado de beleza. E, acompanhando o movimento de legalização da planta em países como os Estados Unidos, empresas de cosméticos passam a usá-la como aliada para os cuidados com a pele e os cabelos. Mas, para não esbarrarem em um mercado ainda fora da legalidade, a maioria dos produtos tem na composição o cânhamo (ou até compostos canábicos reproduzidos em laboratório), cujo uso comercial é permitido.

Marcas consolidadas no ramo de produtos de beleza, como a The Body Shop, a Lush e a Urban Decay, já aderiram...

November 27, 2017

O uso da cannabis está em constante evolução. Com o desenvolvimento do mercado canábico, surgem novas maneiras de experimentar a planta - enquanto produtos comestíveis e concentrados ganham apreciadores em todos os cantos, empresas desenvolvem gadgets que permitem que a experiência com a cannabis seja sempre memorável. 

Confira alguns apetrechos disponíveis no mercado que ajudam a revolucionar a maneira como se consome maconha:

Ice Pipe

O produto da The Frost Pipe é, na verdade, um molde em formato de cachimbo que é preenchido com água - ou suco - e levado ao freezer para formar um pipe refrescante. O mais genial dessa ideia é que você ainda participa do processo de criar seu próprio pipe! O produto está a venda na Amazon por US$ 25. 

Chaveiro 420

Esse modelo sueco parece um pequeno chaveiro, mas é também um pipe, feito em prata e latão, com bolsões de ar que impedem o consumidor de queimar a boca, e com um mecanismo que tor...

Please reload

GANJA DIARIES

GANJA DIARIES 04

Veja as diversas maneiras como os cidadãos de Vancouver, no Canadá, conseguem comprar cannabis:

GANJA DIARIES 05

João Paulo Costa mostra o que rolou na Lift Cannabis Expo, a maior feira de negócios de cannabis do Canadá:

ESPECIAL TERPENOS

No primeiro vídeo da série especial sobre terpenos, João Paulo Costa fala sobre como descobriu o potencial desse produto: