© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Como a Albânia explica a guerra às drogas na Europa

12/09/2016

 

Em junho de 2014, uma das cidades mais importantes na rota do tráfico de drogas, especialmente cannabis, para a Europa, Lazarat, um pequeno vilarejo no sul da Albânia, foi alvo de uma operação policial que tinha como objetivo destruir as plantações de maconha da região. Em uma das maiores operações anti-drogas da Europa, cerca de 800 homens fortemente armados levaram cinco dias para dominar o vilarejo e destruir as plantações.

 

Dois anos depois, os resultados da operação e o cenário no qual se encontra o país são perfeitos exemplos de como a guerra às drogas é uma solução ultrapassada e falida, visto que as plantações voltaram à ativa no mesmo ano e mais recentemente, o próprio governo albanês se viu diante de uma crise de confiança.

 

Líderes da oposição ao Partido Socialista que governa o país, acusam os os governantes de negligência por parte do primeiro-ministro Edi Rama e o ministro do interior Saimir Tahiri foi acusado de proteger figuras centrais do tráfico local.

 

Andi Dura, advogado e professor da Universidade de Tirana, capital albanesa alega que "um dos fatores que contribuem para o crescimento das plantações de maconha no país é a impunidade, como resultado da má qualidade das investigações".

 

Com uma posição estratégica pela costa extensa no mar Adriático, a Albânia continua desempenhando um papel-chave na distribuição de drogas no continente europeu. A produção anual de cannabis que provém da pequena cidade albanesa é de aproximadamente 900 toneladas, com um valor de 4,5 bilhões de euros, equivalente à metade do PIB albanês. Grécia e Itália são os destinos mais frequentes da cannabis que é produzida na Albânia, e desses lugares, seguem para outras regiões da Europa. 

 

Ao que tudo indica, operações como a de Lazarat se mostram ineficazes diante do cenário de corrupção e falta de confiança no governo local, que pode estar se beneficiando da própria atividade ilícita. As leis albanesas punem com prisão de 5 a 15 anos para que possuir, distribuir ou traficar drogas, porém, não há sinal de mudança nesse panorama.

 

 

Fontes: https://www.occrp.org/en/daily/5441-albania-cannabis-production-far-from-coming-to-an-end

http://www.huffingtonpost.com/luke-coffey/albanias-deep-rooted-drug_b_12311366.html

http://hightimes.com/news/cannabis-busts-continue-in-marijuana-free-albania/

Imagens: yomadic.com/; lamota.org/; marijuana.com/

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM