© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cannabis e nutrição: é possível enquadrar a planta na dieta alimentar?

01/23/2017

 

 

 

O mercado de comestíveis canábicos aumenta cada vez mais e alguns médicos e pesquisadores estão analisando a importância da cannabis para a nossa nutrição, e desta vez, menos como um petisco recreativo e mais como uma fonte de importantes nutrientes para o organismo humano.

 

Todo ser humano possui o que se chama de sistema endocanabinóide, responsável por absorver e se comunicar com as moléculas dos princípios ativos da maconha. Cada parte do sistema endocanabinóide contém receptores que influenciarão o comportamento do organismo em outros diferentes sistemas, como o sistema nervoso central, o sistema digestório e até o sistema respiratório.

 

O Dr. Ethan Russo, um dos especialistas mais respeitados na área canábica, começou estudos sobre a "deficiência do sistema endocanabinóide" em 2004. A ideia é simples: se todo sistema precisa de um funcionamento correto e não obtém esse funcionamento internamente ou externamente, é possível que a pessoa desenvolva uma série de problemas de saúde em diversas áreas. O médico entitulou o fenômeno como "Deficiência Endocanabinóide Clínica", que contribuiria para enfermidades como Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson e Artrite Reumatoide. Com uma pesquisa contundente e polêmica, o médico atestou que a falta de cannabis no organismo pode ser uma causa silenciosa de vários tipo de condições.

 

Ainda é cedo para qualquer conclusão assertiva, mas é provável que a cannabis tenha tanto valor nutritivo quanto frutas, legumes e verduras. Assim como o limão foi essencial para o tratamento de escorbuto no século 18, a cannabis pode ser fonte de cura e tratamento para outras diversas enfermidades, mas agora por seu valor nutritivo, e não por suas propriedades medicamentosas ou psicoativas. 

 

Outro médico, Dr. William Courtney, é adepto do suco de folhas de cannabis 'in natura' como suplemento alimentar, prática que se popularizou entre cultivadores no estado da Califórnia. O método não é psicoativo e tem se mostrado uma boa fonte de recurso para se aproveitar dos benefícios medicinais da cannabis, além de ser uma fonte "nutritiva", segundo o médico.

 

 

Fonte: http://hightimes.com/edibles/vitamin-thc-cannabis-as-a-superfood/

Imagens: Damion Lloyd; hightimes.com

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM