© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Estados americanos enfrentam indefinição após referendos

02/06/2017

 

 

O estado americano do Maine, um dos nove a votar a legalização da cannabis em novembro do ano passado, definiu na última segunda feira, 30 de janeiro, depois de um período de incerteza sobre a validação do resultado nas urnas, legalizar, enfim, o porte e consumo de cannabis no estado. O principal obstáculo para botar a lei aprovada em prática foi o governador do estado, Paul LePage. 

 

Declaradamente anti-cannabis, o governador chegou a cogitar não assinar o documento que homologava o resultado do referendo, porém, voltou atrás e a partir desta semana, qualquer cidadão ou cidadã do Maine acima de 21 anos está autorizado a possuir até duas onças e meia, cerca de 70 gramas, presentear, consumir e cultivar cannabis em casa.

 

Ainda existem algumas dúvidas em relação à regulamentação de dispensários e clubes canábicos, tarefa que deve exigir um grande esforço por parte dos entusiastas canábicos, tendo em vista que a posição contrária do governador pode dificultar a tramitação das regras. Além disso, algumas cidades do estado estão se mostrando temerosas em relação à presença de estabelecimentos comerciais em seus territórios. 

 

O presidente da Associação de Protetores Comunitários e da Juventude do Maine, Scott Gagnon afirmou que "a legalização trará uma grande mudança cultural no estado, e que as cidades estão certas em agir com cautela em relação aos dispensários".

 

Maine é atualmente reconhecido por seu programa de cannabis medicinal, um dos melhores dos Estados Unidos, e ainda que a medida tenha sido aprovada também para fins recreativos, somente quatro mil votos separaram o "sim", que aprovava a regulamentação, do "não", representando os contrários à mudança.

 

A situação de indefinição sobre como botar as novas regulamentações em prática não é exclusividade do Maine. Massachussetts, outro estado que aprovou a legalização da cannabis em novembro último, também sofreu com uma medida proposta por legisladores que adiou a promulgação da lei aprovada pelos eleitores, enquanto no estado do Arkansas, o governador também ameaça não homologar o resultado das urnas e reverter a aceitação da cannabis medicinal do estado.

 

 

Fontes: http://www.businessinsider.com/ap-smoke-em-if-ya-got-em-as-legalized-marijuana-takes-hold-2017-1

http://hightimes.com/news/f-you-voters-arkansas-senators-plan-to-defy-electorate-and-undo-mmj/

http://hightimes.com/news/maines-anti-pot-governor-signs-off-on-legalization-but-fight-isnt-over/

Imagens: marijuanatimes.org; suntimes.com; bangordailynews.com

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM