© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cannabis como alternativa em tratamento de atletas

Atletas que treinam e competem em alto nível, em quase todos os esportes, convivem com dores musculares frequentemente e a grande maioria recorrem a opióides, porém, os efeitos analgésicos do THC e do CBD tem chamado a atenção nesse universo esportivo. A National Football League (NFL), liga esportiva profissional de futebol americano dos Estados Unidos, estaria disposta a flexibilizar sua política de cannabis, de acordo com um relatório da NBC Sports.

 

 

De acordo com a NBC, uma remoção completa de todas as restrições do uso de cannabis seria possível, mas isso levantaria muitas questões a serem analisadas pois a cannabis ainda não é legal em todos os estados americanos. Para que de fato ocorram mudanças na política de cannabis da liga, o próximo passo é a negociação com a Associação dos Atletas da NFL, que provavelmente acontecerá somente em 2020.

 

Recentemente a NFL vem sendo menos rigorosa na aplicação de sua política de abuso de substâncias quando se trata de cannabis.  Jogadores como Josh Gordon, Martavis Bryant e Randy Gregory receberam punições mais brandas por violações relacionadas à cannabis, por exemplo.

 

No Brasil também temos atletas que levantam a bandeira em favor da cannabis no esporte, como por exemplo o skatista dez vezes campeão mundial e atualmente presidente da Confederação Brasileira de Skate, Bob Burnquist. O skate fará parte do programa olímpico de 2020 em Tóquio, portanto terá que se adaptar ao exame antidoping do Comitê Olímpico Internacional, onde o uso de derivativos da cannabis também não é permitido.

 

Bob tem usado suas redes sociais para trazer informações relevantes e debates em torno do tema, e diz que entende que o uso da cannabis não melhora o desempenho esportivo, porém pode ser uma alternativa aos análgésicos a base de opióides que são muito mais nocivos para a saúde dos atletas. "Quero liderar os estudos, montar uma comissão e fazer um movimento de ir à Wada (Agência Mundial Antidoping) debater isso", afirma o skatista em entrevista à ESPN.

 

Fonte:

ESPN

NBC
HighTimes

 

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM