Maconheiros não têm maior risco de lesões no trabalho

Segundo uma pesquisa que revisou diversos estudos relacionados à cannabis e lesões ocupacionais, um maconheiro não está mais suscetível a se machucar no trabalho que um não usuário da erva

 

 

De acordo com um estudo realizado por cientistas da Universidade da Colúmbia Britânica, os maconheiros não são mais sequelados que os caretas. Os pesquisadores descobriram que os usuários de maconha não estão mais propícios a se machucarem no trabalho. Ou seja, fumar maconha não deve aumentar as probabilidades de alguém sofrer algum acidente, pelo menos nas horas de trabalho.

 

Para realizar o estudo, os pesquisadores avaliaram "toda a literatura atual disponível em cinco banco de dados", examinando o potencial vínculo entre o uso de maconha e lesões no trabalho. A pesquisa foi publicada na revista científica “Substance Use and Misuse

 

"O atual corpo de evidências não fornece informações suficientes para apoiar a posição de que os usuários de cannabis correm maior risco de lesões ocupacionais. Além disso, a avaliação da qualidade do estudo sugere a existência de vieses significativos na literatura existente, devido a possíveis variáveis, seleção de participantes e medição de exposições e resultados", disseram os pesquisadores.

 

Segundo os pesquisadores, 7 dos 16 estudos revisados mostram uma associação positiva em usar cannabis; um tem evidências negativas; e os outros 8 estudos não tinham informações suficientes sobre essa relação.

 

Os cientistas revelaram que o estudo foi realizado por conta dos diversos países ao redor do mundo que começaram a legalizar e descriminalizar a maconha. Há dezenas de anos, a cannabis é vista como uma espécie de demônio para muitas sociedades, contudo, o mundo está mudando a visão em relação à planta. Por isso, os pesquisadores acreditam que agora é necessário fazer mais pesquisas sobre a erva.

 

Dados esses desenvolvimentos de políticas e o amplo uso global da cannabis, é extremamente importante entender os possíveis riscos associados ao uso da cannabis em relação aos principais danos sociais”, eles escreveram no estudo.

 

A informação foi amplamente divulgada pela Organização Nacional para a Reforma das Leis da Maconha (NORML) nos EUA , que é contra os empregadores requisitarem testes para identificar o uso de maconha, uma prática que acontece desde a época mais quente da guerra às drogas, na década de 80.

 

Fonte: NORML






 

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square