© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cânhamo pode ajudar a salvar as abelhas, aponta estudo

11/23/2018

Fonte de alimento para as abelhas e larvas, o pólen do cânhamo industrial (que não possui propriedades psicoativas e cujo produto principal é sua versátil fibra) pode ser uma alternativa de nutrição para populações de abelhas que lutam pela sobrevivência durante o fim da estação nos últimos anos no Colorado. É o que sugere um estudo da Universidade Estadual do Colorado, publicado na Science News, que aponta que a planta é atrativa a várias espécies do inseto e, por ter um tempo longo de floração, oferece uma fonte rara de alimento para polinizadores em tempos de escassez. 

 

De acordo com o estudo, Colorado lidera a produção industrial de cânhamo nos Estados Unidos. "O cânhamo torna-se uma valiosa fonte de pólen para forragear as abelhas, dando-lhe o potencial para ter um forte valor ecológico. Recuperamos 23 gêneros de abelhas e um número diverso de outros insetos em campos de cânhamo", aponta a tese. Embora a flor de cânhamo não produza néctar, há pólen em abundância - e, com a crescente expansão dos campos de cultivo de cânhamo industrial no estado, a tendência é que as abelhas fiquem muito bem servidas por lá. 

 

A descoberta positiva atenta, porém, para a necessidade de um crescimento industrial que leve conta as populações de insetos. À medida que surgem grandes operações agrícolas, o uso de fertilizantes e defensivos pode ser uma ameaça às abelhas. "Nossa documentação sobre a diversidade de abelhas em cânhamo e o valor nutricional do pólen de cânhamo apoia a necessidade do desenvolvimento de práticas integradas de manejo de pragas que protejam os polinizadores e mantenham as funções dos ecossistemas", sugere o estudo

 

O mercado de cânhamo no Colorado floresceu este ano com a aprovação do o projeto de lei HB 1295, que permite a produção de alimentos e cosméticos com cânhamo e estabelece que tais produtos não devam ser adulterados ou mal-rotulados em virtude de terem cannabis em sua composição. Dessa forma, a lei normaliza o cânhamo, como qualquer outro ingrediente alimentar, e formaliza as diretrizes de fabricação de produtos derivados, como cafés com infusão de óleo de cânhamo e extratos derivados de cânhamo ricos em CBD, composto não psicoativo da planta.

 

Saiba mais em:

Science News

Ganjapreneur

 

Imagem: Pexels | Creative Commons

 

 

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM