© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Pets podem se beneficiar da cannabis medicinal

02/26/2018

A Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, publicou um estudo clínico sobre os benefícios dos canabinóides para cães que sofrem com osteoartrite e dores nas articulações. Segundo os resultados obtidos, os animais que receberam uma mistura de óleo de cânhamo apresentaram melhora significativa em relação aos que receberam placebo, indicando que existe uma possibilidade real de inserir produtos à base de canabinoides no mercado farmacêutico de pets.

 

O estudo foi realizado em parceria com a empresa que fornece o medicamento, a ElleVet, e mostrou que a mistura é "eficaz para dor em cães com osteoartrite, dor articular crônica e dor e dor geriátricas, com efeitos benéficos dramáticos em nossos pacientes mais geriátricos". A taxa de melhora significativa foi de 80%. De acordo com um comunicado para a imprensa divulgado pela empresa que fornece o medicamento, os veterinários envolvidos no estudo consideraram o produto como  "um medidor de águas que mudará a face da medicina veterinária".

 

Embora os pets possam se beneficiar das propriedades medicinais de alguns componentes da maconha, em casos específicos, sob nenhuma circunstância eles devem ingerir o bud de cannabis. Com mais receptores canabinóides no cérebro que os humanos, os cães ficam, sim, chapados, mas experimentam a brisa de forma diferente, mais intensa, porém muito estressante. Um cão intoxicado de THC fica em estado de angústia e tem sua pressão arterial e frequência cardíaca diminuídas. Embora seja improvável que o consumo leve a um quadro fatal, quanto menor o animal, maior o risco.

 

Assim como humanos, cães também podem ser maconheiros passivos e ficarem chapados por tabela, ou seja, através da fumaça inalada. Por isso, o ideal é que se evite a presença do pet no momento de consumo em espaços fechados, principalmente se ele já tiver uma doença respiratória preexistente, como bronquite. E, caso ele acidentalmente tenha ingerido maconha, a recomendação é levá-lo a uma clínica o quanto antes e falar a verdade ao médico veterinário, só assim ele saberá como tratar seu companheiro. 

 

Saiba mais em:

 

PR Newswire

 

Ganjapreneur

 

.Preventive Vet

 

The Motley Fool

 

High Times

 

foto: Instagram | @zionthegoldenlion

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM