© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Histórias que transformam sonhos em realidade

 

Eu já falo sobre os terpenos há um bom tempo. Insisto porque essa descoberta realmente fez diferença em como eu enxergo a cannabis. Foi entendendo melhor os terpenos, suas características e potenciais terapêuticos, que percebi como eles são importantes para o estado alterado de consciência, uma equação que não envolve apenas os níveis de THC e CBD, como costumamos considerar, mas muitos outros compostos que atuam em sinergia no nosso organismo. 

 

Ao analisar e reproduzir os perfis aromáticos de plantas de cannabis a partir de compostos extraídos de fontes naturais, como lúpulo, cravo e limão, conseguimos recriar o aroma de strains emblemáticas, como a Manga Rosa e a Super Lemon Haze, em perfis de terpenos puros, que alteram as nuances e o sabor de fumos, drinques e preparos culinários, mas não contêm cannabis ou canabinoides – esse é o trabalho da Bilva Elemental, empresa da qual sou um dos criadores. 

 

Embora o nome ainda soe distante de muitos consumidores de cannabis, os terpenos possibilitam a realização de um sonho antigo, que acredito que é compartilhado por muitos que leem este texto: transformar o aroma e o sabor de um prensado em algo parecido a uma flor, ou dar sabor de cannabis a um tabaco. Quem nunca quis sentir o cítrico de uma Super Lemon Haze em um pren? Ou dar aquela turbinada no tabaco com Manga Rosa? Sim, isso é possível. 

 

Porém, entre descobrir a possibilidade, desenvolver um produto e inseri-lo no mercado é outra conversa. Como eu disse, a palavra terpeno em si não é lá muito falada e, conforme descobri, poucas pessoas sabiam do potencial recreativo dos terpenos – quando estive em Boulder, no Colorado, em 2017, terps eram a novidade do momento por lá também.  Como aproximar, então, esses compostos de possíveis clientes, entusiastas e apaixonados pela cannabis? Conteúdo e história. 

 

Primeiro, porque sem aprender, estudar e pesquisar, nada disso seria possível. Mas principalmente, porque não existe forma de vender algo que ninguém conhece, não sabe o que é ou para que serve. Segundo, porque um assunto tão estranho à primeira vista e complexo visto de perto tem que ser envolto em uma boa história – e daí surgiu o Da Lata, primeiro lançamento de terpenos puros da Bilva Elemental no Brasil.  Conseguimos unir a história do processo de produção do terpeno Da Lata com a busca pela experiência do aroma daquele verão de 1987. 

 

A coleção Volta ao Mundo, que estamos prestes a lançar, também tem a dupla conteúdo e história por trás. A proposta é levar os consumidores para uma verdadeira viagem pelo aroma e sabor de genéticas emblemáticas na história da cannabis, desde sua origem, na Ásia Central, passando pelo ensolarado estado da Califórnia, nos Estados Unidos, sem deixar de lado, é claro, a América Latina. A coleção da Bilva Elemental resgata o aroma das variedades Hindu Kush, Afghani, Super Lemon Haze, OG Kush, Manga Rosa e Acapulco Gold. Além dos terpenos, vamos oferecer um folder impresso, que revela informações sobre cada variedade, um terpeno Da Lata, uma nécessaire, um ebook sobre a nova coleção e um tutorial online comigo. Curtiu a ideia? Então não deixe de acompanhar nossas redes sociais, o Volta ao Mundo tá chegando.

 

Quer saber mais sobre os terpenos? Baixe gratuitamente o estudo Terpenos: A Evolução da Cannabis, desenvolvido pelo Ganja Talks em parceria com a Bilva Elemental.

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM