© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Estoque de cannabis em Oregon supriria mais de 7 anos da demanda atual

01/05/2019

 

Enquanto, no Canadá, algumas cidades sofrem com a falta de cannabis desde que o mercado foi legalizado, em outubro do ano passado, o estado de Oregon, nos Estados Unidos, passa com um problema bem diferente: tem excedente de mais de 580 toneladas de flores, muito acima do potencial de consumo dos cidadãos, que foi de 75 toneladas de cannabis ao longo do ano de 2018. Se a taxa de uso de cannabis permanecesse constante no estado, seriam necessários mais de 7,5 anos para dar conta do estoque. 

 

"O impacto de ser excessivamente inventariado é que os fornecedores do sistema devem baixar os preços para vender no mercado", disse o economista Beau Whitney, da New Frontier Data, ao Willamette Week. "Não há uma solução real de curto prazo para isso. Então, esse será o ambiente por algum tempo."

 

A situação curiosa de Oregon não é novidade: ano passado, o estado possuía um estoque de mais de 450 toneladas de maconha não vendidas, de acordo com o sistema estadual de rastreamento. Em consequência ao aumento da oferta, os preços despencaram - por lá, o preço da cannabis no atacado caiu de US$ 1.500 por libra, em junho de 2017, para US$ 700 em outubro do mesmo ano, representando uma queda de quase 50% no valor do produto. 

 

De acordo com o jornal The Guardian, quando a Comissão de Controle de Álcool do Oregon (OLCC) emitiu as primeiras licenças para empresas de cannabis, em 2016, as projeções eram de 800 a 1.200 licenças emitidas nos primeiros dois anos. Porém, mais de 1.800 licenças comerciais relacionadas à maconha já foram emitidas. 

 

Saiba mais em:

Willamette Week 

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM