© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

EUA aprovam primeiro medicamento à base de cannabis

06/26/2018

 

O primeiro medicamento à base de cannabis foi aprovado nesta segunda (25), nos Estados Unidos, pela FDA, agência que regula alimentos e remédios no país. A decisão histórica permite a prescrição e venda do Epidiolex, produzido pela GW Pharmaceuticals, no Reino Unido, para tratamentos em dois casos raros de epilepsia infantil, síndrome de Lennox-Gastaut e de Dravet. "Esta aprovação demonstra que o avanço da pesquisa científica para investigar os ingredientes derivados da cannabis pode levar a terapias importantes", declarou o comissário da FDA Scott Gottlieb, em um comunicado oficial. "Este novo tratamento oferece novas opções para os pacientes".

 

A aprovação é resultado de um longo processo, que inclui estudos e pesquisas sobre o medicamento e seu composto principal, o CBD - em 2015, por exemplo, a Sociedade Americana de Epilepsia revelou, em um estudo, que a taxa de sucesso do Epidiolex foi de cerca de 45% em redução de convulsões em três meses de uso. 

 

O pioneirismo da grande farmacêutica representa um avanço para a medicina canábica nos Estados Unidos, embora também levante preocupações de que o remédio à base de cannabis limite o acesso de pacientes à maconha medicinal em dispensários. Em entrevista à Associated Press, a Dra. Ellaine Wirrell, diretora do programa da Mayo Clinic para a epilepsia infantil, afirma que “nos produtos artesanais, muitas vezes há uma enorme variação de doses de frasco para frasco, dependendo de onde você o obtém”, defendendo a aprovação da FDA. Por outro lado, a GW Pharmaceuticals diz que não é sua intenção excluir outros produtos de cannabis do mercado medicinal e que eles só querem garantir que seus remédios sejam acessíveis - o preço do medicamento ainda não foi anunciado, porém.

 

Para que o Epidiolex finalmente chegue às farmácias americanas, é necessário que o Departamento de Administração de Drogas do país, o DEA, reclassifique o composto CBD, ou seja, que o exclua da lista de Drogas Classe 1 - o que seria outro avanço histórico. De acordo com informações do site Herb, a empresa espera que isso aconteça nos próximos 90 dias. 

 

Saiba mais em:

FDA

Associated Press

Herb

 

Imagem: Epidiolex | Divulgação

 

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM