Em NY, projeto de lei quer cannabis medicinal coberta por planos de saúde

10/26/2018

 

"O custo é a principal barreira para o acesso dos pacientes ao programa de maconha medicinal de Nova York. O Medicaid, outros planos de saúde pública e planos comerciais de seguro de saúde não cobrem a maconha medicinal, forçando os pacientes a pagar do próprio bolso. Alguns pacientes começam o tratamento apenas para parar devido à incapacidade de pagar, enquanto outros se voltam para o mercado negro”, é o que se lê no memorando do projeto de lei de Nova York, apresentado pelo deputado Richard Gottfried, que pede a cobertura de tratamentos com cannabis medicinal para pacientes do estado.

 

O projeto, apresentado no início da semana, não obriga aos planos que cubram tratamentos com maconha medicinal, mas determina que sejam livres para atender esta demanda. Outra mudança seria a certificação de dispensários por reguladores estatais para que pudessem oferecer o medicamento. 

 

Se aprovada, a decisão significa mais uma vitória para a expansão do programa de cannabis medicinal no estado, que, sob a administração do governador Andrew Cuomo, considera legalizar mais amplamente a planta. No início do ano, a maconha medicinal passou a ser recomendada para qualquer condição para qual os opióides seriam prescritos. 

 

O relatório do Grupo de Trabalho do Senado sobre Heroína e Dependência de Opióides, lançado também nesta semana, recomenda ao estado que "amplie as opções de cobertura de seguro saúde para a maconha medicinal como um método para reduzir o uso geral de medicamentos opioides”.

 

Saiba mais em:

Marijuana Moment

 

Imagem: Pixabay

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM

© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square