© 2017 by GanjaTalks

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Terpenos podem contribuir para efeito de alívio da ansiedade de cepas, aponta estudo

02/15/2019

A complexidade da maconha e de suas inúmeras variedades, com diferentes proporções de canabinoides, terpenos e flavonoides, é (apenas) um dos motivos pelos quais os efeitos de seu consumo variam tanto de experiência para experiência, de pessoa para pessoa. Se, por um lado, pacientes com ansiedade usam cannabis como forma de tratamento em países onde isso é permitido, por outro, não é incomum encontrar relatos de pessoas em que o consumo agravou este quadro.    

 

Enquanto muitos fatores (biológicos, emocionais, contextuais) influenciam nos efeitos do consumo de cannabis, pesquisadores da Whistler Therapeutics, em BC, Canadá, focaram na composição química das cepas, ou strains, para descobrir de que forma os compostos da cannabis podem contribuir para amenizar ou piorar quadros de ansiedade. O estudo, divulgado em outubro, tem limitações consideráveis, mas aponta um caminho para pesquisas futuras começarem a abordar a complexa questão.

 

Para coletar as informações, os pesquisadores trabalharam exclusivamente através de um dispensário da região, examinando 442 de seus pacientes. Foi solicitado aos entrevistados que avaliassem as strains mais e menos efetivas (dentre as 25 opções comumente vendidas pelo dispensário) e depois classificassem em uma escala de um a dez a eficácia dessas espécies em reduzir sua ansiedade.

 

As quatro strains melhores classificadas pela Whistler Therapeutics para aliviar ansiedade foram: Bubba Kush, Skywalker OG Kush, Blueberry Lambsbread e Kosher Kush. As quatro piores avaliadas foram: Chocolope, CBD Shark, Tangerine Dream e a mesma Blueberry Lambsbread.  

 

Um fato interessante que os pesquisadores observaram foi que as strains mais eficazes para aliviar ansiedade possuíam alto teor de THC e também o terpeno trans-nerolidol. Três das quatro melhores classificadas são da linhagem Kush, toda com altos níveis de trans-nerolidol, b-cariofileno e d-limoneno.

 

Embora a pesquisa tenha levantado resultados interessantes, é também contraditória, já que a mesma variedade que alivia a ansiedade para alguns, agrava para outros. Os autores advertem que estudos a partir de auto relatos sobre tratamentos médicos não são cem por cento confiáveis, pois não controlam efeitos placebos ou fatores similares - ainda assim, são um bom ponto de partida. Qual o conselho da Whistler Therapeutics para quem procura strains anti-ansiedade? “Todos somos diferentes, então continue experimentando diferentes strains até encontrar uma que funcione melhor para você”.

 

Saiba mais em:

Whistler Therapeutics

Leafly

Please reload

gt-banner-quadrado-volta-ao-mundo.gif

destaques

Please reload

nas redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

INSTAGRAM